As Mulheres mais Badass do Cinema

Compartilha, vai

Embora não tanto quanto deveria, o cinema conta hoje com certa parcela de representatividade feminina, onde algumas produções fogem do estereotipo da mocinha que tem o único papel de par romântico do protagonista e nos apresenta personagens femininas fortes, destemidas e inteligentes nas telonas, mas será que isso foi sempre assim?

Durante muito tempo excelentes atrizes tem sofrido com os reducionismos das grandes produções que sempre tendem à desperdiçar bons talentos em personagens unilateralmente preconcebidas afim  de apenas atender à uma certa parcela conservadora do público alvo. Você com certeza já deve ter reparado que na maioria dos filmes – Principalmente de terror – as personagens femininas só estão ali para servirem de “donzela em perigo”, o que irrompe em uma série de personagens extremamente simplórias e totalmente irrelevantes.

Porém sempre houveram as exceções, alguns filmes e personagens ao longo dos anos ajudaram na desconstrução desses conceitos rudimentares, nos apresentando personagens femininas fortes, inteligentes, decididas e muito, mas muito badass.

Com isso, vamos listar aqui algumas das personagens femininas mais badass do cinema.

Só uns Spoilerzinho de leve

Ellen Ripley

(Alien, 1979)

Não acho que quem ganhar ou quem perder, nem quem ganhar nem perder, vai ganhar ou perder. Vai todo mundo perder.

A Tenente Ellen Ripley (Sigourney Weaver) merece estar em primeiro lugar nesta lista, pois razões sobram aos montes.

A bordo da nave rebocadora Nostromo, Ripley e mais 6 buchas trabalham em um reboque de uma refinaria de minério, só que no planeta próximo dali eles recebem um sinal estranho e por protocolo vão até o planeta investigar, mas é ai que o bicho pega, literalmente.

O lance é que uma criatura alienígena acaba se entranhando na nave, ai então começa a morrer gente a rodo, mas não a Ripley, porque ela é Badass.

A mulher é valente, inteligente e se tem um nome que ela desconhece no dicionário, essa palavra é ‘covardia’. Ripley encara a figura alienígena praticamente sozinha o filme inteiro, além de tentar salvar a pele dos seus companheiros incompetentes, sem falar que ela ainda fica frente a frente com o danado e sobrevive, meu amigo, isso não é pra qualquer um.

Como se não bastasse, a mulher acha pouco a humilhação que fez o Alien passar no primeiro filme e ainda retorna no segundo para matar a familiar do bicho inteira. Para resgatar uma garotinha que estava perdida e sozinha no planeta dos Aliens cabeçudos, Ripley vai acompanhada de uma equipe de marines para o planeta que está infestado pelas criaturas, mas adivinha quem morre nessa história? Isso mesmo, todos os marines. Ripley além de resgatar a garota e matar todos os Aliens da “colmeia”, ainda sai “no braço” com a Mãe Alien (A Rainha) que deve medir pelo menos uns 5 metros, cara, essa mulher é chuta bundas.

Sarah Connor

(The Terminator: Judgment Day -O Exterminador do Futuro: O Dia do Julgamento, 1991)

Lembra do Sr.Milton? Sou a linda esposa dele

Se tem uma mulher nessa lista que não ficaria com inveja da Ripley, o nome dela é Sarah Connor (Linda Hamilton).

Sarah estava numa boa, em seu emprego de sempre numa lanchonete, quando de repente aparece um cara – Kyle Resse interpretado por Michael Biehn, no primeiro filme – que veio do futuro para salva-la de um robô assassino que também veio do futuro. Qualquer um estaria se entupindo de gardenal a essa altura, mas não a Sarah, sabe por que? Porque é ela Badass.

A mulher simplesmente entende o que tem que fazer e resolve comprar a briga, passando de uma pacata garçonete a salvadora da humanidade – Sem desmerecer, é claro, o trabalho das garçonetes, mas pôh, estamos falando aqui de salvar o mundo, né gente?!

Com certeza se você for ao dicionário e procurar pelo significado da palavra Badass, estará lá escrito Sarah Connor. A mulher é forte física e psicologicamente, é ágil, atlética, inteligente e sabe muito bem lidar com seus medos. Afinal de contas, enfrentar um robô Exterminador do Tamanho do Arnold Schwarzenegger não é pra qualquer um, eu mesmo teria pedido arrego logo no primeiro minuto.

Beatrix Kiddo

(Kill Bill,2003)

Hoje a giripoca vai piá

Homens escrotos dificilmente irão mudar suas atitudes, abusar de mulheres em função de sua posição social, status quo e bens aquisitivos é algo que, apesar de absurdo, sempre foi e ainda é super comum nos dias atuais. Porém se tem uma mulher com a qual essa turma da testosterona não vai querer se meter, essa mulher é a letal Beatrix Kiddo (Uma Thurman).

Kiddo foi simplesmente espancada grávida, tomou um balaço na cabeça, foi violentada enquanto estava em coma, tomou um tiro de 12 e ainda assim se manteve firme perante o seu objetivo, que seria? Kill Bill, né gente?

Achando que a filha havia morrido, a mulher simplesmente declarou guerra à todo mundo que tivesse algum envolvimento com a morte da garota, ela simplesmente decepa braços, pernas e cabeças como se estivesse cortando legumes na cozinha para o jantar. Incapaz de ser parada, Kiddo não teme a morte, pois como ela mesmo disse, a única coisa que a deixava com medo era morrer enquanto precisava cuidar da filha, mas quando a dádiva de ser mãe lhe é tirada, meu amigo, não queira ficar na frente dessa mulher.

Se usar uma Hanzo Hattori como um legitimo Samurai, se vestir como Bruce Lee, ser Treinada pelo grande Mestre Pai Mei e ostentar o codinome de Black Mamba não for curriculum o suficiente para classificar essa mulher como uma Badass, nada mais será.

Rita Vatraski

(Edge of Tomorrow – No Limite do Amanhã , 2014)

Viúva Negra é o cacete, aqui é Anjo de Verdun, porra

Se pra você, enfrentar um alien só parece fácil, então o que você acha de uma invasão completa com vários alienígenas – Os mimetizadores – que querem a todo custo destruir nossa preciosa espécie?

É meu amigo, revolução das máquinas coisa nenhuma, aqui a ameaça veio de fora. Quando o mundo foi pras cucuias e a resistência humana se formou, adivinhem quem encabeçou o comando das batalhas em Londres pela sobrevivência da espécie, isso mesmo, nossa querida Rita Vatraski (Emily Blunt), também conhecida como Anjo de Verdun.

Rita é durona, destemida e audaciosa. Além de inteligente, a mulher tem incríveis habilidades físicas e consegue manipular uma arma como ninguém. Além do mais, com a habilidade que acidentalmente acabou ganhando dos alienígenas, ela teria vencido a guerra sozinha, não fosse o infortúnio dela ter perdido a habilidade por uma “falha técnica”, no entanto, no final das contas nem precisou, pois usando o bucha do major William Cage (Tom Cruise) ela acabou mostrando pros aliens que manda no planeta.

Então é isso ai, gente. Lembrando que listamos aqui as mulheres mais Badass do cinema, portanto por essa razão faltaram personagens como Lara Croft e Gil Valentine (que tem origem nos Vídeo Games), Hit Girl (Que tem origem nas HQs) e várias outras. Porém em breve faremos mais listas com as mulheres mais Badass das HQs, mas por enquanto vocês podem conferir também As Mulheres mais Badass dos Video-Games que já tá disponível.

Nascido em uma longínqua galaxia jamais explorada pelo homem, desde pequeno coleciona quadrinhos, maratona games oitentistas, adora cinema indie e as vezes até se aventura na escrita de contos Scifi. Tudo isso enquanto aguarda sua volta pra casa.