Uma das coisas legais no Universo Ultimate é a maneira como eles abordam a trama, sempre impondo tons mais densos de realismo no meio de toda aquela fantasia. Uma das mudanças mais interessantes ficou por conta de nada mais nada menos que o bandeiroso mais heroico do Universo Marvel, isso mesmo; o Capitão América, meus queridos.

Uma coisa que sempre achei curiosa é; Como um cara dos anos 40 pode ter uma mente tão aberta para tantas mudanças nas esferas sociais e políticas da atualidade? Bem, a verdade é que na realidade, não teria. Basta ver a discrepância de ideias entre você e seu avô (Claro que não precisa ser uma regra). Assim sendo, o Universo Ultimate nessa pegada mais realista resolveu nos entregar um Capitão América bem diferente do que conhecemos; um Steve Rogers conservador, militarista, pavio curto e altamente reacionário.

Foi então depois de ler Os Supremos (The Ultimates no original), como são conhecidos os Vingadores no Universo Ultimate, que resolvi elencar aqui os 5 momentos mais reacionários do Capitão América, confiram;

Lambe minha bota

No Universo Ultimate (ao menos até onde li) Bruce Banner era um completo idiota. Incumbido pelo Coronel Samuel L. Jackson Nick Fury de reproduzir o soro do super soldado que tornou Rogers no Bandeiroso, Banner fracassa inúmeras vezes seguidas, sendo que em uma delas ele consegue transformar a si mesmo em uma besta ultrajante com poder descomunal, ou como todos preferem chamar; o Hulk.

O lance é que Banner desaponta todo mundo e depois de tomar um fora de Betty Ross e ser trocado por Freddie Prince Jr, ele resolve que é hora de ser alguém. Dai você pensa; Ah, então ele vai voltar pro laboratório e se esforçar mais pra acertar na fórmula, certo? Erraaaaado.

Pra unificar de vez a Equipe dos Supremos (Como é chamado os Vingadores no Universo Ultimate) e ter alguma utilidade pro grupo, o magriça resolve brincar de médico e o monstro se transformando no Hulk; Uma besta descontrolável que só todos os Supremos juntos poderiam deter.

Bem, depois de muita gente morta, o Homem de Ferro tendo seu traseiro chutado e o Thor tendo tomado uma sova, finalmente eles conseguem derrubar o monstro. Mas é ai que a coisa toda acontece.

Bruce está caído no chão quando o Azulão se aproxima e diz o seguinte;

“Vem cá, me deixa ver esse inchaço grande no seu rosto”

Bruce Banner responde;

“Mas eu não tenho inchaço no rosto”

E em seguida é surpreendido pela bota do Capitão Nascimento América no meio de suas fuças;

Êis que o Bandeiroso termina a frase respondendo;

“Agora tem, filho”

Caraca, Steve, Cê tá ligado que cê chutou a cara de um civil e que o Hulk e o Banner não são a mesma pessoa, certo?

Eu quero ver crescer

O Universo Ultimate ganhou bastante destaque porque, diferente dos outros universos convencionais, aqui tanto as estórias quanto os personagens são mais apegados à realidade. Com isso, ao invés de tramas com desfechos convenientes e personagens binários o que nós temos são muitos eventos paralelos (como problemas pessoais dos heróis) e personagens extremamente bem aprofundados.

Bem, vamos ao que interessa, em um dado momento Hank Pym e sua esposa Janet estão discutindo e Pym acaba agredindo a moça, Janet fica gravemente ferida e Hank, assustado, acaba fugindo com medo da repercussão da cagada que fez.

O problema para o rapaz formigueiro era que ele não contava com o reacionarismo no nível mais de oito mil do Capitão Bandeira. Quando Rogers ficou sabendo do ocorrido não pensou duas vezes, tratou logo de usar a tecnologia de rastreamento da Shield (Sem permissão de Fury) para encontrar Hank. Ao encontra-lo vemos finalmente o ápice da babáquice do Capitão Rogers, ele arrasta Pym para fora de uma lanchonete e começa a agredi-lo (Ao invés de entrega-lo as autoridades para responder criminalmente pelos seus atos); Tipo aqueles valentões que cometem bullying na escola, gritando enfurecidamente;

“Altere seu tamanho, cara. Me dê alguma coisa em que eu possa bater”

Enquanto Pym, já todo borrado, grita para que ele pare com isso, pois está se sentido muito mal e arrependido. Porém o Capitão não ouve e continua provocando;

“Agora mude de tamanho antes que eu te faça engolir os dentes seu canalha medíocre”

Vendo que iria apanhar até cagar sangue, Pym resolve ficar gigante e lutar com o Capitas, porém para infelicidade do rapaz formiga, pisa de dar em dez ele tomou sozinho.

Qualé, Capitão, você não está mais no exército, pra que tanta violência?

Palhaço Bandeiroso

Esse é um dos momentos mais legais de todos. Fury está putasso com o vazamento de informações ultra sigilosas do banco de dados da Shield e acaba culpando Thor pelo ocorrido. Vale lembrar que no Universo Ultimate, Thor é um tipo de “hippie moderno”(Que Fury, Rogers e muitos outros duvidam ser de fato um deus, o taxando de mutante louco) com ideias progressistas, luta contra a opressão do estado, contra o capitalismo selvagem e reúne um grupo de seguidores para quem prega a ‘não utilização da violência’ como solução para os problemas sociais. Ou seja, Thor é basicamente uma antítese do Capitão América, que é retratado com um cão do estado que serve a todo tipo de missão sem se questionar, com ideias ultra conservadoras e reacionárias.

Bem, a parte divertida começa aqui. Acontece que quando Rogers fica sabendo do ocorrido, não pensa duas vezes; parte em busca do filho de Odin para dar uma sova no rapaz, mesmo Fury dizendo para não faze-lo. Capitão Rogers chega então a um Club noturno onde se encontram Thor e seus seguidores, e já entra esculachando;

“Como diabos você deixou vazar informação secreta dessa maneira?”

Thor então demonstra que não está entendendo e o Capitas continua;

“Não tente tirar o corpo fora disso, seu maldito maluco!”

Thor pede para baixarem a música, o DJ pergunta se está tudo bem e o deus nórdico responde que não é nada que ele não possa resolver, enquanto isso o Rogers continua;

“Isso deveria ser intimidante cretino, duzentos caras de cabelo comprido que não tomam banho há meses?”

É nesse momento que Thor mostra porque ele é um dos personagens mais fodas da Marvel (menos no universo cinematográfico, claro). O Hippie Asghardiano simplesmente se vira para o Capitão e responde;

“Um conselho, Capitão América…Eu não sou Hank Pym. Existem algumas pessoas que são maiores que o gigante, você sabe. Nem todos nós trememos a vista de algum palhaço vestido de bandeira”.

Steve vira as costas e resolve ir embora (provavelmente porque viu que Thor falava sério), só que antes ainda aponta o dedo e ameaça o rapaz.

Cara, na boa. O Capitão chegou no Club já xingando o Thor, chamando a galera de hippies fedidos, apontando o dedo na cara e ameaçando todo mundo. Esse Turn down for what do Thor sobre o reacionarismo dele foi mais que merecido, não acham?

Me render ?

Capitas está saindo na porrada com um de seus velhos inimigos, o alien transmorfo Herr Kleiser, disfarçado entre a raça humana desde a tentativa de ascensão nazista durante a segunda guerra mundial. Os dois já não se aguentam mais em pé, mas Rogers não desiste e continua indo pra cima do ET safado, conseguindo arrancar uma briga do desgraçado. Nesse momento Kleiser (já todo arregaçado, sem a metade do rosto e em chamas) grita para o Capitão;

“ Agora, vamos voltar aos negócios, ah, Capitão? O mundo está prestes a ir pelos ares e você irá se render nesses poucos momentos de suspiro que lhe resta…Deixa me ouvi-lo dizer…

Mas é ai que a coisa realmente fica feia, logo em seguida o Capitão EUA surta de vez e ataca Kleiser completamente transtornado, enquanto grita;

“Me render ? me render ? Por acaso essa letra na minha cabeça é a inicial da França?”

Tudo isso enquanto parte ao meio seu inimigo com o escudo. Porra Capitão, onde fica o respeito pela pátria alheia?

Capitão Juiz Dredd

Quando se está em uma guerra, matar ou morrer são coisas que podem acontecer. Porém o Capitão América sempre foi tido pelos heróis do universo Marvel como um ícone de respeito, liderança e justiça. Mesmo com todas as diferenças imbuídas na versão Ultimate do Bandeiroso (ultra violência, pavio curto e etc.), ele não tinha antes matado um inimigo humano em questão. Mas foi no segundo volume, no arco da crise diplomática que isso tudo mudou.

Com o auxilio de Loki (Irmão do Thor, todo mundo conhece), Abdul Al-Rahman monta uma equipe de “Anti-Vingadores” e começa sua luta pela liberdade do povo de uma sociedade autoritária e regida por uma forma de governo desmedido, basicamente um idealista que luta a favor de suas convicções, assim como o Capitas.

O lance é que esses “Anti-Vingadores” e os Vingadores (Os Supremos) de fato acabam saindo no pau (como diria o Coisa). Restam então os lideres se enfrentarem, Abdul e Rogers começam uma luta mortal (e põe mortal, nisso), onde vemos uma pertinácia enorme do ego de cada um sendo metaforizada pelos ideais de liberdade dos quais ambos proclamam ser detentores.

Ao final da luta, depois de muita porrada e sanguinolência, Rogers simplesmente golpeia seu inimigo com sua própria arma (Um tipo de sabre de luz no melhor estilo Star Wars) cortando fora ambas as mãos do sujeito. Mas isso ainda não foi o suficiente, mesmo com o inimigo imobilizado, o Capitão resolve que não é o bastante e simplesmente enfia o sabre de luz no meio do peito do cabra. Isso mesmo, ele mata o sujeito mesmo imobilizado, você deve estar pensando; “Mas puxa, se o Abdul tivesse tido a chance faria o mesmo” – Ok, meu amigo, e ele seria criticado do mesmo jeito se o tivesse feito. De fato, essa foi umas das atitudes de maior distancia entre o Capitão América da linha Ultimate o do Universo 616.

Bem, gente, comentem ai abaixo se vocês gostaram ou não da lista, deixem sua opinião sobre a matéria, digam o que aprovam ou que mudariam, faça alguma coisa pelo amor de Odin.

Nascido em uma longínqua galaxia jamais explorada pelo homem, desde pequeno coleciona quadrinhos, maratona games oitentistas, adora cinema indie e as vezes até se aventura na escrita de contos Scifi. Tudo isso enquanto aguarda sua volta pra casa.

Compartilha, vai